Saber Falar em Público na Política!

[Total: 3    Average: 4.7/5]
A comunicação não-verbal é fundamental para falar em público de modo eficaz. Todavia, o que dizemos é também crucial, especialmente na esfera política. O discurso assume um papel de extrema importância, pois constrói uma ponte entre o político e o eleitorado. É através do discurso que os candidatos políticos têm a oportunidade de se expressar para um contingente populacional, através de eventos como comícios e debates e de entrevistas tanto nos meios televisivos como radiofónicos.

Para que o discurso tenha sucesso, a mensagem que está por detrás deve ser transmitida com sucesso para a audiência. Existem eleitores que votam tendo como critério principal as promessas e o plano de ação do candidato, para os quais o carácter informativo do discurso é fundamental, e existem outros eleitores que votam tendo em conta a forma como os candidatos falam em público. A forma como falam é o fator principal para estes.

Tanto para os primeiros, como para os segundos, saber falar em público é decisivo para conquistar votos e um eleitorado fiel. Para ter sucesso nesta missão deverá ter em consideração os seguintes requisitos:
1. Naturalidade;
2. Emoção;
3. Demonstrar conhecimento;
4. Ter uma conduta pessoal exemplar.
Ser natural enquanto fala em público; expressar-se através das emoções a acompanhar o discurso; demonstrar que conhece o assunto e que tem experiência no mesmo; e ser um exemplo no dia-a-dia daquilo que defende são quatro pontos essenciais para cativar a audiência.

Saber falar em público é muito importante para qualquer profissional. Mas na política, é indispensável. É através da comunicação que o candidato ou o político já eleito estabelece uma relação com os seus clientes, que neste caso é o seu eleitorado. O que decide se está a fazer um bom trabalho e se deve continuar em funções. Nas democracias representativas, a relação entre o político e o eleitorado não é realizada de forma espontânea, como em outros regimes políticos tais como em democracias diretas, o que pode dificultar a comunicação entre os dois públicos. Os media fazem, quase sempre, a monitorização desta relação e dão voz ao político para falar com a sua audiência e ao eleitorado para que possa responder ao político.

A comunicação e saber falar em público permitem o desenvolvimento de capacidades fulcrais para o político na sua atividade diária: cativar o eleitorado; negociar com os outros partidos; ter sucesso nas entrevistas realizadas pelos órgãos de comunicação social; e saber liderar a sua equipa de assessoria política.