A liderança e a comunicação: fatores decisivos para as organizações terem sucesso!

[Total: 2    Average: 4.5/5]
Os líderes são como conectores humanos: são hábeis na construção de relacionamentos e contribuem para a criação de alianças e mudanças, o que é decisivo para as empresas alavancarem o seu negócio. A liderança é antes de mais uma questão de relacionamento. Segundo autores académicos, como Seeger e Ulmer (2003) a liderança é um processo de comunicação que envolve a clarificação de objetivos, a motivação dos seguidores e a resolução de conflitos. Quando uma organização segue uma direção, a comunicação da mesma tem de ser eficaz, para que todos os colaboradores possam reunir esforços para alcançarem um determinado objetivo.

A partir de estudos realizados no México em 2002 concluiu-se que um executivo dedica aproximadamente 80% do seu tempo à comunicação. A Revista Fortune também já tinha referido em 1986 que os diretores das empresas mais importantes dos Estados Unidos despendiam de 79,4% do seu tempo para comunicar com outras pessoas.

Segundo Gortari e Gutiérrez (2002) a comunicação apresenta quatro finalidades essenciais: ensinar e aprender; transmitir ou adquirir informações; persuadir/convencer os outros de algo; e agradar ou elevar a auto-estima dos públicos da empresa. Para uma organização a comunicação será decisiva em vários momentos, entre os quais:

1. Dar ordens ou instruções;

2. Promover o relacionamento;

3. Fazer críticas construtivas;

4. Dar feedbacks positivos;

5. Tomada de decisão;

6. Conquista de novos clientes e manutenção dos atuais.

O sucesso empresarial está intimamente relacionado com o desempenho das equipas e do trabalho em equipa. Isto é transversal a todas as empresas, independentemente da sua área de negócios. Todavia, não existe equipas extraordinárias sem um líder, e não existe um líder sem comunicação.

Segundo a Rádio Notícias – TSF as PME portuguesas são as que mais perdem por causa da comunicação na Europa, devido a problemas de comunicação. Simonetta Luz Afonso, Presidente do Instituto Camões, avança dizendo que é preciso muito mais do que ser-se um bom comunicador. Para além da falta de conhecimento excepcional da língua estrangeira, a forma como as PME comunicam para o mercado europeu não é eficaz.

O Portal das PME acrescenta que as empresas devem relacionar-se de forma eficaz com os seus públicos, sejam os fornecedores, clientes, colaboradores e/ou órgãos de comunicação social. As estratégias de comunicação são cada vez mais importantes para as PME, assim como sempre foram para as multinacionais e requer colaboradores que consigam falar em público e comunicar eficazmente.

A comunicação é decisiva para o sucesso de uma empresa e por isso deve ser uma aposta contínua!