Tem várias reuniões marcadas todas as semanas? Mas são raras as que realmente geram resultados? Nós temos algumas dicas que o poderão ajudar a rentabilizar as reuniões!

Ter um facilitador é fundamental para nos guiar e manter o foco. Uma pessoa pode ser responsável por garantir o sucesso de uma reunião, tornando-a mais eficiente. O facilitador deverá ser imparcial, não sendo a parte interessada no assunto da reunião. Algumas empresas contratam facilitadores externos, outras recorrem aos seus colaboradores, o que pode ajudar a treiná-los para reuniões mais eficientes. Antes da reunião, o facilitador prepara o material necessário e o espaço. Durante a reunião deve garantir que esta siga o rumo pretendido e no fim, deve entregar o resultado final sobre o que foi conseguido.

 Ler Mais

O setor bancário é uma das principais áreas de negócio que contribui para o crescimento económico de um país. Sendo este setor responsável por todas as transações financeiras que ocorrem numa empresa, é necessário existirem pessoas com as capacidades comunicacionais altamente desenvolvidas. A comunicação na banca é fulcral se queremos manter ou estabelecer uma relação de confiança com os clientes e funcionários, já que esta funciona como intermediário entre depósitos e canais de depósito das atividades do mercado.

 Ler Mais

Segundo dados da consultora Informa D&B, em 2013 foram criadas 35.296 empresas em Portugal que reuniram um número incrível de 46.256 empreendedores. As novas empresas são fundamentais para a criação de conhecimento e inovação, que pretendem constituir uma solução as para necessidades que possam surgir na sociedade e nas empresas.

 Ler Mais

A comunicação não-verbal é fundamental para falar em público de modo eficaz. Todavia, o que dizemos é também crucial, especialmente na esfera política. O discurso assume um papel de extrema importância, pois constrói uma ponte entre o político e o eleitorado. É através do discurso que os candidatos políticos têm a oportunidade de se expressar para um contingente populacional, através de eventos como comícios e debates e de entrevistas tanto nos meios televisivos como radiofónicos.

Para que o discurso tenha sucesso, a mensagem que está por detrás deve ser transmitida com sucesso para a audiência. Existem eleitores que votam tendo como critério principal as promessas e o plano de ação do candidato, para os quais o carácter informativo do discurso é fundamental, e existem outros eleitores que votam tendo em conta a forma como os candidatos falam em público. A forma como falam é o fator principal para estes.

 Ler Mais

Os líderes são como conectores humanos: são hábeis na construção de relacionamentos e contribuem para a criação de alianças e mudanças, o que é decisivo para as empresas alavancarem o seu negócio. A liderança é antes de mais uma questão de relacionamento. Segundo autores académicos, como Seeger e Ulmer (2003) a liderança é um processo de comunicação que envolve a clarificação de objetivos, a motivação dos seguidores e a resolução de conflitos. Quando uma organização segue uma direção, a comunicação da mesma tem de ser eficaz, para que todos os colaboradores possam reunir esforços para alcançarem um determinado objetivo.

A partir de estudos realizados no México em 2002 concluiu-se que um executivo dedica aproximadamente 80% do seu tempo à comunicação. A Revista Fortune também já tinha referido em 1986 que os diretores das empresas mais importantes dos Estados Unidos despendiam de 79,4% do seu tempo para comunicar com outras pessoas.

 Ler Mais

A comunicação é fundamental em todas as áreas sociais, definindo-se por ser o ato de produzir e receber mensagens por meio da linguagem, em que as pessoas compreendem e partilham mensagens enviadas e recebidas. Na área da saúde é fundamental saber interagir com as outras pessoas, uma vez que as relações humanas, seja com o doente, os seus familiares ou com a equipa médica, são uma das bases do seu trabalho.

Segundo a Ordem dos Enfermeiros, no contexto da prática assistencial da enfermagem, a comunicação é entendida como um instrumento básico para o cuidado, sendo fulcral para a formação do profissional de saúde, e para a satisfação das necessidades do doente. Deste modo, o profissional de saúde deverá ter em atenção no processo de comunicação as suas expressões faciais, o tom de voz, a audição, o tato e a escrita. As palavras escolhidas são também decisivas e determinam o modo como as pessoas compreendem a mensagem que lhes está a ser transmitida. A ênfase que é dada num discurso e a postura corporal poderão ajudar à compreensão da comunicação.

 Ler Mais

Uma questão que deve estar atento é à projeção da voz. Mais uma vez, a importância do treino é notória! Ao praticar em frente a um grupo pequeno perceberá se o volume da sua voz é eficaz, conseguindo que a mensagem que pretende transmitir seja audível para os seus ouvintes.

 Ler Mais

Quando se tem medo do palco não é fácil superá-lo. Exige treino, esforço, e tempo de palco. A auto-confiança assume um papel fundamental neste objetivo. Acreditarmos em nós e nas nossas capacidades poderão ultrapassar o medo e os nersos que sentimos ao pisar um palco perante uma grande audiência ou simplesmente para falar com um pequeno grupo de pessoas.

 Ler Mais

Captar a atenção da audiência no início de um discurso é fundamental, e para isso a introdução deverá criar impacto. Pode utilizar ajudas visuais ou humor, caso vão ao encontro do conteúdo do discurso.

Sempre que é designado para apresentar um discurso, deve reflectir sobre as seguintes questões: “O que é que eu vou entregar?” “O que devo utilizar para garantir um grande discurso?”. Aperceber-se-á que tudo isto depende da audiência e do objetivo do seu discurso. No entanto, existem certos conteúdos que se adequam a quase todas as audiências e discursos.

 Ler Mais

O uso do PowerPoint tem sido recorrente na maior parte das apresentações, mas nem sempre representa uma mais-valia para o orador. Se preparar um discurso motivacional o seu objetivo será influenciar a audiência para fazer algo. Normalmente neste tipo de discursos é necessária pouca informação, logo a sua necessidade de diapositivos será reduzida. Para além de que ao tentar persuadir a plateia terá de criar um contacto visual mais profundo, que poderá ser quebrado pela utilização de suportes, como o PowerPoint.

 Ler Mais